segunda-feira, 6 de março de 2017

Adeus à mestra Dona Nini




“Foi assim minha vida. Cumpri meu dever, graças a Deus; por amor a Ele, por amor ao Brasil, por amor a Itabaiana e por amor à minha terrinha que ficou lá.” Assim encerrou, a professora Severina Paes de Araújo “Dona Nini”, falecida nesta data, a entrevista concedida à Associação Cultural Memória Viva, em 05.08.2010.

Sim. Dona Nini desempenhou o magistério de forma impecável. Íntegra, inteligente e capaz lecionou, muito bem fundamentada, várias disciplinas. E por isso estão hoje os seus ex-alunos, unanimemente, tecendo elogios póstumos àquela que foi, num tempo de respeito e obediência ao mestre, um forte alicerce  em seus aprendizados.

Dona Nini começou sua carreira em Itabaiana – Paraíba, no Colégio Padre Ibiapina. A seguir, foi professora e diretora no Grupo Escolar Professor Maciel, professora de Desenho, Geografia, Psicologia e Fundamentos da Educação no Colégio Nossa Senhora da Conceição, Geografia e Desenho no Colégio Dom Bosco, professora e diretora do Colégio São José, e encerrou sua vida profissional  no Colégio Estadual Antonio Santiago, onde foi docente e ocupou os cargos de vice-diretora e diretora.

À grande mestra, a admiração da Associação Cultural Memória Viva – Memorial Itabaianense pela sua brilhante carreira e pelos frutos perenes do conhecimento que deixou em Itabaiana.

quinta-feira, 2 de março de 2017

Datas

Manoel Germano de Araújo 
Há 122 anos.

02.03.1895 - Promulgada a Lei 27, de 02.03.1895, que criava os cargos de prefeito e subprefeito na cidade de Itabaiana(PB). Foram escolhidos Manoel Germano de Araújo e Antonio Felipe dos Santos como prefeito e subprefeito, respectivamente.

Anteriormente o município era governado por um Conselho Municipal com poder executivo. Com a Lei 27 os conselhos foram conservados, porém todos os seus atos, leis ou resoluções eram submetidos à assinatura do prefeito.

O sr. Manoel Germano de Araújo, conhecido como "Neco Germano" foi, então, o primeiro prefeito da cidade.



Fonte de referência; Sabiniano Maia. Itabaiana. Sua História-Suas Memórias. 1500-1975. A União. 1975.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Memórias do Carnaval Itabaianense XII

Itabaiana Clube, 1977, Bloco Damas de Copa. Em pé: Valdizia, Rosinete Malta, Lourdinha de Biu Estevão, Eliana, Maria Batista, Bernadete Almeida, Ceiça Batista e Ana de Lourdes. Sentadas:  Eliane Almeida, Vânia Fonseca, Rosângela Malta, Loura Oliveira, Sônia Oliveira e Vânia Almeida


Bloco  As  Havaianas no Itabaiana Clube,  Eliane, Gina Aguiar,  Rosângela Fonseca, Norma Borba e Vânia Fonseca. Foto cedida por Berta Melo.


No Itabaiana Clube, Margareth Bandeira e Bernadete Rocha.


As foliãs, Gustinha, Nair Ramos, Luizinha Duré e Dulce (esposa de Nezinho Almeida).


Carnaval 1974 no Bar de Adonias, em pé: Dr Severino, Luiz Dentão, Anselmo, Zé Borracha, Iomar Moreira, Luiz Tavares e Adonias. Sentados: Zito Coletor, Saturnino, Rui Almeida e Geraldo Lucena.


Valdemir Almeida e Farias.


Colaboração: Walter Fonseca, Valdizia, Sonia Oliveira e Zelda Lira.





domingo, 26 de fevereiro de 2017

Domingo de Carnaval. Itabaiana antiga.



Boa recordação guardo desse dia, já fiz comentários sobre o carnaval de rua, dos desfiles dos blocos e escolas de samba e do corso, agora vou rememorar o glamour dos bailes carnavalescos do inesquecível Itabaiana Clube.

Já no sábado, era promovida a abertura dos bailes carnavalescos do período que se estenderia até a terça-feira.

Entre os quatros dias dois merecem destaques, o domingo porque todo glamour se concentrava nesse dia, e a terça-feira por ser a despedida do carnaval. O domingo era o auge do glamour, desfiles e concursos de fantasias eram realizados, as dependências do clube tornava-se pequena para comportar a quantidade de foliões da cidade e de visitantes.

Na área externa do Itabaiana Clube a concentração de pessoas ( sereno) era enorme para assistir e aplaudir a entrada dos grupos fantasiados. As janelas do clube que sempre chamei de camarotes públicos eram disputadíssimas, logo cedo da noite muita gente já nelas se fixavam para ter visão privilegiada do interior do clube.

As fantasias a serem apresentadas era como se chama “segredo de estado”, ninguém tomava conhecimento somente o grupo e a costureira tinha que se comprometer em guardar segredo absoluto.
Os grupos tinham varias formações, masculinos, femininos, mistos e de casados, e julgados de forma segregada. Emocionava a euforia e os aplausos do publico externo e interno quando da chegada dos blocos. A concentração se realizava na parte externa, o bloco entrava compacto e completo, fazendo evoluções de acordo com a fantasia apresentada, circulando pelo salão que para esse momento era esvaziado para as evoluções.Era eloquente os aplausos do publico externo quando da entrada dos blocos.

O destaque da terça feira é porque o final dos festejos carnavalesco era com o sol raiando, a orquestra descendo do palco, saindo do clube e tomando a rua e os foliões atrás frevando e cantando a eterna marchinha da quarta feira ingrata.

Vale relembrar, também, as belas ornamentações do clube, as chuvas de confetes e entrelace de serpentinas no salão e, o perfume das lanças perfumes que o cavalheiros banhavam as damas, bem como não posso deixar de citar as leves aspirações ou porre dessa lanças nos lencinhos dobrados.

E finalizando, o desgaste dava fome e nada melhor para aliviar do que os cachorros quentes de Zezinho, os bolinhos e doces de D. Erotildes, as guloseimas de D. Madalena e muitos outros que se estabeleciam em frente ao Clube para nos atender.

Guardo com muita emoção essas recordações .

Termino dizendo aos jovens o quanto é válido recordar o passado.


Orlando Araujo.

Orlando Araújo, artista plástico itabaianense.


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Datas

Datas

07.02.1938 - Há 79 anos tomava posse como prefeita de Itabaiana a srta. Rinaura Dantas Bandeira, em substituição ao prefeito Dr. Durval de Almeida nos dias 07 e 08 de fevereiro.  Governou ainda de 01 a 23 de agosto de 1940, substituindo o prefeito Antonio Batista Santiago. Rinaura era secretária da Prefeitura e foi a primeira mulher a governar Itabaiana.


Fotografia de JBandeira.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Memorial Itabaianense - Horário de Funcionamento



O Memorial Itabaianense, fundado em dezembro de 2016, está de portas abertas ao público que desejar fazer uma visita e conhecer o seu acervo histórico, artístico e cultural composto de fotos, livros, documentos, publicações, objetos e utensílios.

Horário de Funcionamento:
Segundas, quartas, quintas e sextas: 8 às 11 horas e 14 às 17 horas.
Terças: 14 às 17 horas.
Sábados e Domingos: mediante agendamento.

Endereço: Rua Antonio Ananias, nº 2 (Rua da Gameleira)

Telefone: 83.991068291